English  French  Italian  Portuguese  Spanish

Projeto do parque

Em 2008, por uma iniciativa da empresa Light, em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, formou-se uma equipe multidisciplinar com o objetivo de criar o Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos, um museu a céu aberto para reverter o processo de esquecimento de São João Marcos, recuperando a memória dessa antiga cidade do Vale do Café Fluminense e, ao mesmo tempo, um espaço de preservação da natureza e de divertido aprendizado.

A equipe coordenada pelo Instituto Light e integrada por arqueólogos, museólogos, pesquisadores, produtores culturais, expositores, arquitetos, engenheiros, dentre outros profissionais, idealizou um espaço onde, de forma lúdica e didática, os visitantes pudessem associar as evidenciações arqueológicas com a história do lugar. Tudo isso, em meio a uma área preservada da Mata Atlântica.

2008: preparação de estudos básicos, execução de trabalhos arqueológicos iniciais e obras de edificações de apoio e de acesso ao sítio.

2009 e 2010: aprofundamento dos trabalhos arqueológicos, início do reflorestamento piloto, construção do Centro de Visitação e execução dos elementos de museografia. 

2011: início da operação do Parque e da gestão do Instituto Cultural Cidade Viva (ICCV), coordenada pelo Instituto Light. 

Um longo trabalho, muitas pessoas e muito carinho. Esta é a receita usada neste projeto pioneiro de resgate da história de uma importante cidade que desapareceu para dar lugar ao progresso.

Infraestrutura

O núcleo de edificações do Parque tem três objetivos principais: acolhimento do público visitante, exposição sobre a memória da cidade e guarda e conservação dos documentos e objetos originais. A localização das construções foi objeto de vários estudos.

O local escolhido, um recuo logo na entrada da cidade, além de facilitar o acesso, permite ao visitante uma imersão na exposição anterior ao circuito de visitação, atendendo muito bem à integração desejada. Cada módulo tem aproximadamente 110 metros quadrados de área construída e utiliza estruturas metálicas, pedra, madeira e vidro, além de um anfiteatro com capacidade para 150 pessoas.

2014: investimentos da Light, financiados pelo BNDES, permitiram, entre muitas outras benfeitorias, a criação de um mirante à beira da represa, sala de exposições e multimídia, reserva técnica, sala de apoio para pesquisas, Espaço Obra Escola, Viveiro São João Marcos, Horta Orgânica e campo de futebol.

Um longo trabalho, muitas pessoas e muito carinho. Esta é a receita usada neste projeto pioneiro de resgate da história de uma importante cidade que desapareceu para dar lugar ao progresso.

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

2021: Estamos cada vez mais comprometidos com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Os 17 ODS (com 169 metas ao todo) compõem uma agenda mundial para a construção e implementação de políticas públicas que visam guiar a humanidade até 2030. Várias atividades do Parque atendem, em maior ou menor grau, parte dos 17 ODS, como por exemplo:

  • Saúde e bem-estar (ODS 3)
  • Educação de qualidade (ODS 4)
  • Igualdade de gênero (ODS 5)
  • Água potável e saneamento (ODS 6)
  • Energia acessível e limpa (ODS 7)
  • Redução das desigualdades (ODS 10)
  • Consumo e produção responsáveis (ODS 12)
  • Vida na água (ODS 14)
  • Vida terrestre (ODS 15)
  • Parcerias e meios de implementação (ODS 17)

Endereço

Estrada RJ 149, Km 20
(Estrada Rio Claro - Mangaratiba)
Rio Claro - RJ
contato@saojoaomarcos.com.br

Funcionamento

Temporariamente fechado.

SITE AMIGO DO SURDO